Mídia social é o futuro

Pesquisa feita pela Accenture com 110 executivos, que atuam na área de mídia em todo o mundo, revela que 57% acreditam que o maior gerador de receitas virá da tendência, cada vez mais acentuada, de os consumidores criarem conteúdos de seus produtos. Para 70% dos consultados, a chamada mídia social é o futuro.

De acordo com o levantamento, 57% dos entrevistados vêem nessa tendência o maior gerador de receitas para os próximos cinco anos. As receitas adicionais virão de novas plataformas, principalmente as móveis, que trazem o conteúdo para o usuário final – é a chamada quarta tela (as outras três são o cinema, a televisão e o computador).
Leia mais

Marketing de Guerrilha

Denomina-se guerrilha a toda modalidade de campanha militar decaráter limitado, na qual pequenas unidades irregulares, utilizando a mobilidade e a surpresa, atacam as tropas regulares do inimigo,quase sempre pelos flancos ou pela retaguarda, retirando-se emseguida para seus abrigos, geralmente na selva, montanhas ou outros locais de difícil acesso. Um tipo de guerra que só possível com o apoio da população civil.

Este conceito de guerra, transposto para o âmbito da comunicação, faz com que as ferramentas deste tipo de marketing sejam normalmente chamadas de armas, sendo que cada qual tem seu objetivo específico, tendo em comum o objetivo de gerar o boca-a-boca e a mídia espontânea, assim como a interação entre as pessoas. Entre as ferramentas do marketing de guerrilha podem ser citados: Astroturfing, PR-Stunt, Guerrilha urbana, Viral, Marketing Invisível, Emboscada e Buzz.

Uma ação de marketing de guerrilha, caracteriza-se por ser uma ação não convencional, utilizada para difundir a imagem da marca ou do produto de forma indireta, com pouco recurso e com muita ousadia. As grandes empresas já começaram a utilizar o Marketing de Guerrilha em seu mix de martketing para atingirem os corações e mentes de seus públicos-alvo e trazerem atitude para suas marcas, uma vez que a sociedade atual está saturada de comunicação.

Você pode ler mais sobre Marketing de Guerilha na Wikipedia, aqui.

A Crise Existencial da Marca

Estamos vivendo uma era de redefinição de tendências, onde a forma de se fazer comunicação usando tecnologias digitais, somada ao novo consumidor participativo, a sustentabilidade e a globalização já não são mais novidade, e torna-se enfadonho repetir este discurso. Muito se têm dito sobre este novo consumidor, que agora tem poder, que conversa com as marcas e para muitos figura como o seu norteador.
Leia mais