Interfaces Tangíveis

Depois de dar uma olhada no vídeo: “Microsoft Sustainability: Productivity, future vision” – produzido pela Microsoft com uma visão de futuro, é também após participar de uma palestra com Frederick Van Amstel, pude perceber que a têndência das interfaces tangivéis não é um futuro tão distante, hoje podemos criá-las a um baixo custo.

Um dos grandes conceitos das interfaces tangíveis, e o “intangível sobre o tangível”, ou seja aquilo que não pode ser tocado projetado em algo que pode ser tocado, conceitos estudados pelo professor Hiroshi Ishi, e pelo MIT, que é mostrado no vídeo da Microsoft, um exemplo clássico que já usamos há algum tempo, é o Data Show ou Projetor, já projetamos imagens do computador em uma parede, porém não temos uma total interação com a interface projetada na parede, podemos tocar na parede e não tocar no mouse que está projetado na parede.

Não podemos falar de Interfaces tangíveis sem falar da computação pervasiva. A pervasidade computacional está além do domínio dos computadores pessoais, a idéia é de que praticamente qualquer coisa, de carros a roupas, de xícaras de café a casas e ambientes, é até mesmo o corpo humano, possam ser dotados de chips que permitam conectá-los a outros dispositivos em rede. Com o barateamento de chips tudo tem se tornado cada vez mais fácil como, por exemplo, o processamento de todas informações em nossas atividades executadas no dia-a-dia.

Quando falamos em nossas atividades, nós vemos em um processo de cognição através de um processo incorporado, pensamos logo assim executamos, o ato de pensar não está relacionado somente com o pensar (cérebro), é sim com a interação do corpo humano, usando a corporeidade o gesto, o toque. Quando pensamos em executar algo, pensamos interagindo com aquilo que pensamos, um exemplo é o Homer Simpson sonhando.

Alguns modelos:
Protótipo da Reactable, usado nos shows da Bjork, e também usado por alguns Dj’s
RoyBlock

Fica ai a dica para quem quiser pesquisar é se aprofundar nessa nova tecnologia.

Welvis Fernandes

About the author

Welvis Fernandes

1 Comentário

  1. Acho que só faltou o nosso “jaba”, rs ;) e falar sobre que os trabalhos que estamos desenvolvendo com a utilização de novas tecnologias como Realidade Aumentada, Painéis Multi Touch, APIs combinadas para dispositivos móveis como o iPhone e Joysticks que interagem no ambiente de stands e feiras, etc. E também tem os experimentos da Colméia, que se destacam neste sentido… como o “WIIrimbau“. Vlws

Faça o seu comentário